A que sabe um novo ano?

Ano novo, novas promessas. 366 dias de renovadas oportunidades. De novas esperanças.

Há novos caminhos, novas soluções em qualquer momento da nossa vida, mas algo de mágico acontece quando mudamos o calendário. É a virgindade do início; o poder de uma nova contagem. Como se pudéssemos deitar ao lixo todos os nossos infortúnios, rasgar em mil pedaços todos os pequenos e grandes erros, apagar permanentemente os desenganos, deixar para trás no infinito do esquecimento, as mágoas do passado e rumar à velocidade da luz, de ânimo renovado, de peito aberto e cabeça erguida, a um novo começo.

O novo ano tem o aroma quente que só a língua sente quando saboreia o primeiro café da manhã; tem o sabor da maresia que a alma aprecia e o corpo regozija. O novo ano sabe às flores da prometida primavera e ao sol do desejado verão.

A mim, o novo ano, sabe-me sempre muito bem.

E a ti?

A que sabe um novo ano?
Partilhar
Analita Alves dos Santos

Analita Alves dos Santos

Ajuda pessoas a escrever com mais confiança e emoção e a descobrirem o poder e o prazer da escrita.

Mais artigos: